Carregando... Carregando...
 
Busca Simples

AGROTÓXICOS

OBSERVATÓRIO DO USO DE AGROTÓXICOS E DA AGROECOLOGIA EM MINAS GERAIS

agro

Anunciados como solução viável para efetiva alimentação da crescente população mundial, os agrotóxicos foram massivamente adotados nas mais diversas lavouras ao redor do mundo. Entretanto, tais substâncias revelaram-se, mais adiante, serem mais problemáticas do que a própria fome que seus produtores que afirmavam combater, como já alertavam alguns poucos observadores e pesquisadores desde o início da introdução da nova forma cultivo de mudas e sementes.

 

Após seu uso, a  princípio, verificou-se redução ou desaparecimento de pássaros e espécies marinhas (Carson, R.1962). Mais tarde, apareceram notificações de intoxicações agudas em trabalhadores dos setores agroquímicos e da agricultura. Tais evidências estimularam pesquisadores a produzirem pesquisas sistemáticas sobre abrangência dos impactos dos agrotóxicos, tornadas mais sistemáticas apenas a partir de 1980.

 

Atualmente é possível afirmar que o uso dos agrotóxicos tem  sido objeto de estudo  de diferentes disciplinas que articulam   vida, trabalho, sociedade, produção,  saúde, meio ambiente, as  quais compõem  considerável acervo bibliográfico que revelam a amplitude dos  danos provocados pelos agrotóxicos em toda a extensão da vida: do ar ao mar, da serra à terra, do homem ao que consomem.

 

A iniciativa deste observatório se deve à crença de que indiferença agrava a doença. Nele, encontram-se disponíveis trabalhos e atividades desenvolvidas por sujeitos que se importam: relatórios técnicos, pesquisas (dissertações e teses), artigos, legislação e documentos referentes ao seu tema central:  uso dos agrotóxicos.

 

                                                       Junte-se ao nosso grupo, compartilhe, participe!

 

 

Justificativa

Anunciados como solução viável para efetiva alimentação da crescente população mundial, os agrotóxicos foram massivamente adotados nas mais diversas lavouras ao redor do mundo. Entretanto, tais substâncias revelaram-se, mais adiante, serem mais problemáticas do que a própria fome que seus produtores que afirmavam combater, como já alertavam alguns poucos observadores e pesquisadores desde o início da introdução da nova forma cultivo de mudas e sementes. 

 

Após seu uso, a princípio, verificou-se redução ou desaparecimento de pássaros e espécies marinhas (Carson, R.1962).

Mais tarde, apareceram notificações de intoxicações agudas em trabalhadores dos setores agroquímicos e da agricultura. Tais evidências estimularam pesquisadores a produzirem pesquisas sistemáticas sobre abrangência dos impactos dos agrotóxicos, tornadas mais sistemáticas apenas a partir de 1980.

 

Atualmente é possível afirmar que o uso dos agrotóxicos tem  sido objeto de estudo  de diferentes disciplinas que articulam   vida, trabalho, sociedade, produção,  saúde, meio ambiente, as  quais compõem  considerável acervo bibliográfico que revelam a amplitude dos  danos provocados pelos agrotóxicos em toda a extensão da vida: do ar ao mar, da serra à terra, do homem ao que consomem.

 

A iniciativa deste observatório se deve à crença de que indiferença agrava a doença. Nele, encontram-se disponíveis trabalhos e atividades desenvolvidas por sujeitos que se importam: relatórios técnicos, pesquisas (dissertações e teses), artigos, legislação e documentos referentes ao seu tema central: uso dos agrotóxicos.

 

Objetivo Geral

Articular rede de instituições, pesquisadores, profissionais do Estado, sujeitos sociais comprometidos com a preservação e sustentabilidade do meio ambiente, com saúde dos trabalhadores dos setores da agricultura e da pecuária e da população de Minas Gerais possibilitando o acompanhamento do uso de agrotóxicos e seus impactos á vida do e no Planeta.

 

Objetivos Especifícos

Manter e alimentar plataforma digital única que concentre publicações sobre o amplo espectro de impactos do uso de agrotóxicos em Minas Gerais, facilitando acesso aos estudiosos a documentos, teses, e-books, dissertações, artigos, legislação, agenda de eventos, dentre outros.

 

Estimular a produção de pesquisas multidisciplinares/ intervenção sobre o uso de agrotóxicos em Minas Gerais, com ênfase nos danos ao organismo dos trabalhadores e na saúde pública.

 

Fornecer subsídios ás formulação de politicas públicas dirigidas à cuidado com a  saúde das populações expostas aos agrotóxicos em Minas Gerais.

 

Contribuir para o monitoramento do uso dos agrotóxicos em Minas Gerais e promover iniciativas da  agroecologia, conforme página especifica.

 

Metodologia

A pagina do Observatório do uso dos agrotóxicos e da agroecologia se encontra amparada no  site da Fundacentro – Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho e sua manutenção  conta o trabalho de instituições parceiras, conforme disposto em página inicial. (aqui).

 

Sua alimentação se dá por intermédio de rastreamento em sites específicos de centros de produção de conhecimento, sites governamentais, mídias, dentre outros, quando são usadas palavras chave para localização da produção ,as quais devem se relacionar com as temáticas de interesse desta página: documentos, biblioteca, clippings, agenda, cursos e  de eventos, links uteis. 

 

Resultado Esperado

Sistematização de dados e informações de diferentes fontes sobre o uso de agrotóxicos e alternativas de produção agrícola visando à realização de pesquisas cientifica e a informação do publico em geral.

FUNDACENTRO - Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho.
Sede: Rua Capote Valente, Nº 710 - CEP: 05409-002 - SÃO PAULO-SP - BRASIL - CAIXA POSTAL: 11.484 / CEP: 05422-970
Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial sem a permissão da Instituição.